Sacramento do Crisma

1.    Haja em cada paróquia catequistas formados para a catequese, formados para a catequese crismal.

2.    A preparação deve ser feita na paróquia do crismando. Caso necessária à celebração em outra paróquia, o pároco dará a transferência, por escrito, e o atestado de que o candidato está devidamente preparado.

3.    Todos os candidatos ao sacramento da crisma devem receber uma preparação adequada com a duração mínima de um ano, com uma aula semanal.

4.    Os candidatos devem ser batizados, ter feito a Primeira Eucaristia, ter um mínimo 14(quatorze) anos de idade e certa iniciação na vida de comunidade.

5.    Sejam escolhidos padrinhos batizados, crismados, solteiros ou casados na Igreja, e que testemunhem a fé por sua vida.

6.    Os padrinhos de batismo podem ser de crisma dos afilhados. Evite-se colocar como padrinhos namorados, noivos ou esposos.

7.    Não podem ser padrinhos pessoas de outras religiões ou filosofias de vida, amasiados, divorciados, casados somente no civil ou pessoas que não tenham uma vida crista condizente.

8.    O crismando, antes da recepção do Sacramento, deve se preparar para o Sacramento de Penitencia; igualmente, aconselha-se aos pais e padrinhos que também o façam.

9.    Os catequistas preparem, com zelo, a celebração, junto com a Equipe de Liturgia.

10.    Quando o número de crismandos for muito grande, é conveniente dividi-lo para uma celebração mais participada.

11.    A crisma seja celebrada, de preferência, durante a missa. Nos domingos comuns, pode-se tomar a missa própria da Crisma. Nos domingos do Advento, Natal, Quaresma, Páscoa e Pentecostes, e nas solenidades, deve-se tomar a Missa do dia.

12.    É conveniente que as celebrações da Crisma sejam feitas ao longo de todo o ano, evitando-se concentrá-las nos últimos meses.

13.    Os párocos tenham o cuidado pastoral com a devida anotação e com os livros de Registros de Crisma, remetendo à Cúria uma cópia fiel do respectivo registro.

14.    A preparação da Crisma deve conduzir o candidato à missão, a participar da vida na paróquia.