Dom João Justino de Medeiros Silva é o novo arcebispo de Montes Claros (MG)

CNBB divulga nota sobre o segundo turno das eleições 2018
24 de outubro de 2018
Papa Francisco encoraja a orar e vigiar neste tempo de Advento
3 de dezembro de 2018

O papa Francisco aceitou na manhã desta quarta-feira, 21 de novembro, o pedido de renúncia ao governo pastoral da arquidiocese de Montes Claros, no Estado de Minas Gerais, apresentado por dom José Alberto Moura, por motivo de idade. Na sequência, nomeou o coadjutor, dom João Justino de Medeiros Silva como arcebispo da arquidiocese. A notícia foi publicada no Jornal L’Osservatore Romano, às 12 horas de Roma.

Dom José Alberto Moura

Natural de Ituiutaba, Minas Gerais, dom Alberto nasceu no dia 23 de outubro de 1943. Pertence à Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo, de carisma missionário, onde fez a primeira profissão religiosa, em 09 de dezembro de 1964. Em 1971 foi ordenado padre. Tornou-se bispo no ano de 1990 ainda no pontificado do papa João Paulo II, adotando como lema episcopal “Acreditei, por isso falei”.

Nos primeiros dois anos exerceu a função de bispo coadjutor, com direito à sucessão automática, de dom Frei Estevão Cardoso Avelar, na diocese de Uberlândia. Depois assumiu o governo pastoral até fevereiro de 2007, quando a Santa Sé, já sob a liderança do papa Bento XVI, transferiu-o para a arquidiocese de Montes Claros, na condição de sucessor de dom Geraldo Majela de Castro, hoje emérito.No dia 29 de junho de 2007, pouco mais de dois meses após sua posse, dom José Alberto recebeu das mãos do papa Bento XVI, em Roma, Itália, o Pálio, insígnia que o credencia como arcebispo. Dom José Alberto já foi presidente do regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e bispo responsável pela Pastoral da Saúde.

Dom João Justino de Medeiros Silva

Nascido em 22 de dezembro de 1966, dom João Justino é natural de Juiz de Fora (MG), onde foi ordenado sacerdote em 13 de dezembro de 1992. Foi nomeado bispo auxiliar de Belo Horizonte em 21 de dezembro de 2011, e recebeu a ordenação episcopal em 11 de fevereiro de 2012.

Em 2017, o papa Francisco o nomeou como arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG). Atualmente, é presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Também foi eleito presidente da Comissão Episcopal para a Educação do regional Leste 2 da CNBB.

Em março de 2016, foi escolhido como membro da Comissão de Cultura e Educação do Setor Universidades do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam) e se tornou responsável pelas pastorais de Educação e Cultura no Cone Sul.

 

Agradecimento

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou um texto de agradecimento a dom José Alberto Moura. Confira, abaixo, na íntegra:

Agradecimento da CNBB a dom José Alberto Moura

Brasília, 21 de novembro de 2018

Prezado Irmão, dom José Alberto Moura.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu na manhã desta quarta-feira, 21 de novembro, a notícia de que o Papa Francisco aceitou sua renúncia ao governo da arquidiocese de Montes Claros (MG).

O seu testemunho pessoal e o seu trabalho como bispo da Igreja, reconhecido pelas comunidades e pelos irmãos no episcopado, tornam-se, neste momento, motivo de nossa ação de graças para a nossa Conferência. Agradecemos a Deus que nos deu a alegria de ser testemunhas do seu itinerário de serviço marcado pela dedicação.

Buscamos as palavras de São João Paulo II, que o nomeou bispo em 18 de abril de 1990, para selar esse dia significativo em sua caminhada pessoal e na caminhada da Igreja em Montes Claros: “Como não ler na vida do ‘servo Jesus’ a história da cada vocação, aquela história pensada pelo Criador para todo o ser humano, história que inevitavelmente passa através do chamamento a servir e culmina na descoberta do nome novo, pensado por Deus, para cada um? Em tal ‘nome’ cada um pode alcançar a própria identidade, orientando-se para uma realização de si mesmo que o tornará livre e feliz (Mensagem para o Dia de Oração para as Vocações, 2003).

Seu lema, de algum modo, já nos mostra a fonte motivacional de seu ministério episcopal: “Acreditei por isso falei”. Fé e anúncio. Profissão de confiança e ação corajosa. Entrega a Deus e ao povo. Tomamos essa determinada expressão como luz para nos ajudar a perseverar nesta vida e pedimos, em oração, que o senhor continue a ser conduzido pela força manifestada nessas palavras em seu tempo de emeritude.

Agradecemos sua dedicação e o seu trabalho em Uberlândia (MG) como bispo coadjutor de 1990 a 1992 e como bispo diocesano de 1992 a 2007, além de todo o tempo como arcebispo de Montes Claros, desde esta época.

Com o nosso abraço e nossas orações.

Em Cristo,

Cardeal Sergio da Rocha
Presidente da CNBB

Dom Murilo S. Krieger
Vice-presidente da CNBB

Dom Leonardo Steiner
Secretário-geral da CNBB

 

Saudação

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou saudação a dom João Justino de Medeiros Silva, novo arcebispo de Montes Claros (MG). Confira, abaixo, o texto na íntegra:

Saudação da CNBB a dom João Justino de Medeiros Silva

Brasília, 21 de novembro de 2018

Prezado Irmão, dom João Justino de Medeiros Silva.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta alegria por assumir, nesta quarta-feira, 21 de novembro como arcebispo de Montes Claros (MG), sucedendo a dom José Alberto Moura. Agradecemos, sempre com renovado vigor, a atenção do Santo Padre para com a Igreja no Brasil.

Desde o mês de maio de 2017, a Igreja Particular de Montes Claros já o tem como arcebispo coadjutor e esse tempo, naturalmente, foi dado pela Divina Providência para que o senhor conhecesse a missão que a Igreja reservava para lhe apresentar.

Saudamos sua nomeação trazendo palavras inspiradoras do Santo Padre pronunciadas para os participantes de um Seminário para bispos realizado em setembro deste ano. Ele falou que o bispo é o “homem do anúncio. Sucessor dos Apóstolos, o bispo recebe como próprio o mandato que Jesus deu a eles: ‘Ide e anunciai o Evangelho’. ‘Ide’: o Evangelho não se anuncia estando sentado, mas pondo-se em caminho. O bispo não vive em escritório, como um administrador empresarial, mas no meio do povo, pelas estradas do mundo, como Jesus. Leva o seu Senhor onde não é conhecido, onde é desfigurado e perseguido.”

Desejamos que a missão dada traga muita alegria para o coração do senhor, enviamos nosso abraço a todas as comunidades da arquidiocese de Montes Claros e oferecemos nossas preces pelo seu ministério.

Em Cristo,

Cardeal Sergio da Rocha
Presidente da CNBB

Dom Murilo S. Krieger
Vice-presidente da CNBB

Dom Leonardo Steiner
Secretário-geral da CNBB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *